Quanto custa verdadeiramente a digitalização 3D?

Está a equacionar introduzir a digitalização 3D no seu fluxo de trabalho?

Se é novo no mundo digital, aqui está uma breve visão geral das diferentes despesas envolvidas, incluindo modelos de pagamento para o software. Ao estar familiarizado com os vários aspectos envolvidos, fica melhor preparado para o investimento, além de evitar ser surpreendido por custos ocultos!

O investimento mais óbvio é o próprio scanner. Existe uma grande variedade no mercado – desde modelos de última geração até aos mais acessíveis, o que significa que não deve ter problemas em encontrar um scanner que atenda às suas necessidades e se ajuste ao seu orçamento. Alguns scanners também vêm com acessórios que facilitam a digitalização.

Além de comprar o scanner, algumas empresas exigem que pague uma taxa anual para a sua utilização, portanto pode querer incluir esse custo ao decidir que modelo comprar!

Medit i500

 

Agora que cobrimos os custos de hardware, precisamos considerar o custo do software que o acompanha, conhecido como CAD / CAM. A maioria oferece um período de teste gratuito de até 30 dias, após o qual o custo varia, dependendo se o software oferece uma licença perpétua ou opera com base em utilização / assinatura.

Vamos detalhar os diferentes modelos de custo para o software CAD / CAM, para melhor compreensão:

1. Licença perpétua

Uma licença perpétua permite que use o software indefinidamente, e só precisa fazer um pagamento único. No entanto, talvez seja necessário pagar uma taxa caso opte por atualizar para a versão mais recente, embora isso seja puramente opcional.

2. Assinatura de Serviço / Programa Baseado em Manutenção

Um programa de assinatura ou manutenção de serviço é normalmente mais caro do que a licença perpétua, pois inclui a próxima versão. Precisa renovar anualmente para continuar a receber suporte e as atualizações mais recentes.

3. Assinatura baseada na nuvem

Uma assinatura baseada na nuvem dá acesso ao software mais recente por uma taxa de assinatura mensal ou anual. A diferença entre este modelo e os dois anteriores é que não possui o software – e é por isso que só precisa pagar uma taxa de assinatura. Não há custo inicial, pois não o está a comprar.

Com a variedade de opções disponíveis no mercado, como sabe qual é a mais adequada para si? Para reduzir a confusão, algumas empresas podem criar um pacote de scanners com o software mais compatível como opção. Informe-se com a empresa sobre esses pacotes se preferir não testar vários softwares.

Depois de considerar os custos de hardware e software, a próxima pergunta importante é: sabe como operar o scanner e o software que o acompanha? Precisa investir em formação, para si e para a sua equipa, para operar adequadamente os scanners e o software que os acompanha. Normalmente, esta é uma formação única para aprender o básico, pois há uma abundância de recursos e fóruns da comunidade online, caso precise de ajuda em casos específicos.

 

MeditLink

 

Agora que está familiarizado com os vários custos envolvidos na incorporação da digitalização 3D, está pronto para transformar o paradigma do seu trabalho? A vantagem de se tornar digital agora é que é um processo muito mais acessível hoje – com scanners mais baratos e preços de software de assinatura baseado em nuvem, o que significa que não precisa de se preocupar em fazer um grande investimento inicial para dar esse passo – e pode sempre experimentá-lo antes. Esteja consciente, porém, de que uma vez dado o passo, pode não querer voltar ao sistema tradicional!

Share this post